23 Jun 2016

Blogues: O sucesso mundial do “Humans of New York”

O norte-americano Brandon Stanton era um simples fotógrafo desempregado, quanto teve a ideia da sua vida. Criar um blogue onde descreve as histórias de vida dos nova-iorquinos que interpela nas ruas. Hoje é mundialmente famoso.

Brandon Stanton, cronista da vida das ruas de Nova Iorque, aborda desconhecidos, pede licença para lhes “roubar” uma imagem e faz perguntas tão intimas como: “Qual foi o momento mais triste que passou?”. O retrato das decepções, lutas, esperanças e sonhos das pessoas é a alma do “Humans of New York”.

“Parecia uma ideia estúpida apenas tirar imagens de pessoas na rua”, confessou Stanton ao New York Times, mas a verdade é que transmite uma ideia de “conforto, afirmação e validação encarar pessoas com problemas similares aos nossos”.

O sucesso é tanto que Brandon Stanton foi nomeado, em 2013, pela revista Time como um dos «30 empreendedores com menos de 30 anos que transformaram o mundo».

Uma ideia simples, mas ao mesmo tempo ousada e criativa, pode ser a receita para ganhar notoriedade na Internet. O “Humans of New York” nasceu em 2010 e tem atualmente mais de 17 milhões de seguidores no Facebook. Imagens fortes acompanhadas de testemunhos igualmente marcantes trouxeram este projeto para a ribalta e já deram origem a um livro, com o mesmo título, que reúne centenas de histórias e fotografias captadas pela objetiva de Brandon Stanton, tornando-se best seller do The New York Times.

Nem sempre os retratos da vida dos nova-iorquinos são politicamente corretos e muitos revelam segredos emocionantes. Por exemplo, a publicação da história de um viúvo atingiu, até à data, 1,5 milhões de gostos e mais de 280 mil partilhas no Facebook.

“A minha mulher costumava afirmar que éramos ‘um só’. E acredite não é o tipo de pessoa que exagere algo. Agora que já cá não está, apercebo-me que tinha razão. As nossas vidas estavam tão ligadas. Éramos muito físicos e carinhosos. Mas também partilhávamos todos os rituais de vida. Sinto a falta dela cada vez que acabo de ver um filme e não lhe posso perguntar a opinião. Ou cada vez que vou a um restaurante e não lhe posso dar a provar a minha comida”, conta o nova-iorquino que esteve casado 62 anos.

O fotógrafo que criou um dos blogues de maior popularidade mundial afirma que valoriza o lado bom da vida: «O que eu espero realmente é manter uma cultura positiva, de celebração», explica num vídeo que retrata a forma como se movimenta, pergunta e fotografa nas ruas de Nova Iorque.

Em 2014, Brandon Stanton foi mais longe, alargou o conceito e visitou dez países em 50 dias (até setembro de 2014), incluindo o Iraque, Jordânia, Uganda, Quénia, República Democrática do Congo, Índia, entre outros, com o apoio das Nações Unidas, de modo a sensibilizar as pessoas para os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, como combater a pobreza extrema e a fome, promover a igualdade de género ou reduzir a mortalidade infantil.

O conceito do The Human of New York tem vindo a ser imitado em todo o mundo, o que prova que uma boa ideia tem, na maioria dos casos, um formato universal. Se investir na originalidade do seu blogue, com arte e engenho, pode também tornar-se um exemplo. Arrisca?